Dicas para a sua primeira trilha

Dicas para a sua primeira trilha

Você está conversando com seus amigos e alguém sugere: “vamos fazer uma trilha neste final de semana?”. Você aceita, mesmo sem nunca ter feito uma caminhada na natureza. Após aceitar este convite para fazer a sua primeira trilha, as dúvidas começaram a surgir:

– O que eu preciso levar na minha primeira trilha?
– Qual roupa eu devo usar para fazer trilha?
– Preciso levar muita comida? E a quantidade de água?
– Qual o tipo de calçado eu uso na trilha?

A diferença entre uma aventura super divertida e agradável ou um completo desastre está escondida em pequenos detalhes. Para te ajudar a curtir a natureza e encarar a sua primeira trilha nós reunimos várias dicas dos integrantes da nossa equipe neste texto. Prepare-se para anotar tudo!

Observação: estas dicas são para trilhas curtas, com algumas horas de duração. Aquelas caminhadas em que você vai e volta no mesmo dia. Trilhas com pernoites em abrigo ou camping possuem outra dinâmica e necessitam de equipamentos técnicos, alguma experiência prévia e mais conhecimento.

Dicas para a sua primeira trilha

1. Planejamento é fundamental!

Por mais que a sua primeira trilha seja curta e bem sinalizada é importante que você faça um planejamento prévio para minimizar alguns problemas que acontecem frequentemente em trilhas mais acessíveis, como o Pico da Tijuca, Bico do Papagaio, Pedra da Gávea, etc. Informe-se com antecedência sobre estes pontos:

1.1 Informações básicas sobre a trilha

Reúna informações sobre como chegar, quais são os ônibus ou locais de estacionamento, se existem taxas de entrada, se é necessário fazer reservas, qual é o nível de dificuldade, qual é a situação da trilha (bem aberta ou mais fechada), como está a sinalização, como é a segurança, se existem pontos de água ao logo do caminho, etc. As trilhas mais frequentadas costumam ter relatos em sites ou vídeos no YouTube mostrando os trechos da caminhada.

E aí, está curtindo esse conteúdo?

Você sabia que o Gear Tips Club é a maior comunidade de praticantes de esporte montanha do Brasil, com descontos e conteúdos exclusivos? Clique aqui para fazer a sua assinatura.
 

Não confie em apenas uma fonte de informação. Leia vários relatos e anote as informações relevantes sobre a trilha. Verifique as datas de publicação dos textos e vídeos, preste atenção em informações que podem estar desatualizadas.

1.2 Quanto tempo dura a caminhada? Quais são os desafios do caminho?

O tempo de caminhada e a altimetria da trilha são duas informações importantes para qualquer caminhante. Evite escolher um roteiro muito longo ou com trechos de subida acentuada para a sua primeira trilha. É fundamental que você curta a experiência sem que ela seja uma tortura física. Ou seja, escolha uma trilha com um tempo de caminhada menor e sem tantas subidas íngremes.

“Algumas trilhas podem ser desafiadoras demais para uma primeira experiência, é o caso da Pedra da Gávea, no Rio de Janeiro. A trilha sobe constantemente até chegar em um trecho de rocha conhecido como “Carrasqueira” – um ponto com exposição e risco de queda que exige atenção do caminhante para ser ultrapassado em segurança. Não é incomum vermos pessoas que chegam neste ponto da trilha e desistem de continuar caminhando, mesmo já estando tão próximas do cume – diz Jéssica Marinho, Sócia e Gestora do Gear Tips”.

Algumas trilhas são mais fechadas ou não possuem sinalização, outras têm trechos em que você precisará fazer pequenas escaladas (“escalaminhadas”), outras passam por áreas de charco e algumas são super íngremes e longas. Preste atenção nestes detalhes ao escolher a sua primeira trilha.

1.3 Previsão do tempo

Consulte a previsão do tempo antes de fazer qualquer atividade outdoor, faça isso mesmo se a sua primeira trilha for uma caminhada curta. A dica que demos anteriormente também se aplica aqui, isto é: verifique as informações em mais de um serviço meteorológico.

Se a previsão for ruim é melhor ficar em casa e agendar sua aventura para outro dia. Lembre-se que a trilha vai continuar lá, não vale a pena correr riscos desnecessários. Se durante a trilha você notar que o tempo está mudando é melhor dar meia volta. Muitos caminhantes já ficaram em situações de risco por insistirem na caminhada mesmo com o tempo ficando ruim.

Ok, o rascunho do seu planejamento básico está feito. Agora vamos passar para as próximas etapas: alimentação, hidratação e os itens básicos que você deve levar na sua primeira trilha!

2. Alimentação e hidratação

Durante a etapa de planejamento você descobriu qual é a duração da caminhada, se o caminho é exposto ao sol e se existe (ou não) alguma fonte de água confiável ao longo do caminho. Com informações como estas você pode começar o seu plano de alimentação e hidratação.

Vamos começar pela comida. Leve um lanche nutritivo que seja compatível com a duração da caminhada, isto é:

– Pequenos snacks para comer ao longo do caminho, do tipo que você come sem precisar parar de caminhar. Nesta lista temos: amendoins, castanhas em geral, bananadas, frutas secas, chocolate, barras de cereal, carboidratos em gel, biscoitos, etc;

– Um lanche mais consistente para comer ao chegar no destino da trilha. Pode ser um sanduíche, frutas, biscoitos, barras de proteína, salame, carne seca desidratada, lascas de parmesão, etc. Tome cuidado ao escolher os ingredientes do seu sanduíche, lembre-se que alguns deles necessitam de refrigeração.

Equilibre seu lanche, leve itens doces e salgados, não caia na tentação de levar somente doces. Seu corpo também precisa repor o sódio e outros nutrientes durante o caminho.

“Um ponto onde os novatos erram muito é na hidratação”, diz Pedro Lacaz Amaral, CEO do Gear Tips. “É normal que as pessoas não saibam estimar a quantidade de líquidos que elas devem levar para a trilha. Vejo muita gente que leva apenas uma garrafinha de 500ml de água e depois fica com sede durante o caminho. Leve 1 litro de água para as trilhas que são realmente curtas e 2L para as trilhas maiores. Lembre-se que a exposição ao sol, a umidade e o nível de esforço físico afetam a quantidade de água que o seu corpo irá precisar. Bebidas isotônicas são ótimos complementos para ajudar na sua hidratação. Você pode levar 1L ou 1.5L de água e uma garrafa de 500ml de isotônico, por exemplo” – complementa Pedro.

“Levar um bom volume de água, mas não beber regularmente é outro erro muito comum”, comenta Luiza Campello, colaboradora do Gear Tips. “As pessoas levam suas garrafas de água mas se sentem desconfortáveis para pedir que o grupo pare a caminhada para elas beberem água com calma. Assim as pessoas seguem caminhando e morrendo de sede, até que haja uma parada e elas, finalmente, consigam se hidratar. Nós devemos beber água em intervalos regulares, antes mesmo de sentirmos sede. Neste quesito um reservatório de hidratação com mangueira pode ser ótimo, mas é um equipamento que você não precisa comprar para a sua primeira trilha. Basta ela levar uma garrafa e não deixar de beber água regularmente durante a caminhada” – finaliza Luiza.

Outro erro comum é coletar água no meio da trilha e não tratar essa água antes de bebê-la. Por mais que a trilha seja isolada você não deve confiar na água que encontrar ao longo do caminho. O ideal é que você leve de casa toda a água que irá consumir, assim não precisará se arriscar bebendo uma água não tratada. Mas se isso for necessário basta usar pastilhas de cloro, como o Clorin, para purificar a água que você coletar na trilha. Nós temos um texto onde falamos sobre os riscos de beber água de um rio sem tratá-la antes e quais são os métodos que você pode usar para purificar a água durante a trilha.

Perfeito, você já sabe o que deve levar para comer e beber. Mas com que roupa você deve ir para a sua primeira trilha?

3. O que vestir para fazer trilha? Dicas de roupas e calçados

Algumas dicas são importantes na hora em que você vai escolher suas roupas. Você sempre deve ter um casaco que te proteja do vento e da chuva, normalmente chamamos esse tipo de casaco de “anorak”, uma peça de roupa impermeável que irá manter você seco e protegido contra o vento frio. Você não precisa comprar um anorak para levar na sua primeira trilha, mas é fundamental que você leve algum casaco que te proteja do vento, se for impermeável melhor.

“Certa vez fomos até o Morro Dois Irmãos, no Rio de Janeiro. Estava um dia lindo de sol, céu aberto e lá embaixo estava quente. Ao chegarmos no topo dos Dois Irmãos fomos surpreendidos por uma ventania gelada. Os anoraks e casacos que estavam nas mochilas foram essenciais para ficarmos lá em cima curtindo a vista sem sofremos com o vento frio. Sempre que eu saio para fazer uma trilha eu levo um anorak, ou pelo menos um corta vento – até mesmo em um dia ensolarado de verão”, diz Mario Nery – colaborador do Gear Tips.

As dicas mais importantes para você escolher a roupa que irá usar na trilha são:

  • Escolha roupas confortáveis, que não limitem seus movimentos e que sejam adequadas ao clima do local;
  • Evite blusas de algodão, elas ficam encharcadas de suor e não ajudam em nada na manutenção do seu calor corporal. Use roupas sintéticas;
  • Algumas pessoas preferem andar de bermuda, já outras preferem as calças. Escolha uma peça que seja leve, confortável e que não incomode durante a caminhada. As calças são ótimas em locais onde a vegetação bate muito nas pernas. Existem calças-bermuda, ou seja, calças que podem ser convertidas em bermuda, elas são ótimas opções para o seu vestuário de trilha. Evite usar jeans. Ele é pesado, não funciona bem se estiver molhado, pode incomodar durante a trilha e não costuma oferecer uma boa mobilidade;
  • Bonés, chapéus e viseiras podem ajudar muito nos dias ensolarados;
  • Leve óculos escuros para usar no alto da montanha ou antes de entrar na trilha, mas não caminhe usando óculos escuros (a menos que seja em uma praia). Você deve ser capaz de ver com clareza onde pisa durante a caminhada.

Agora vamos para outro ponto em que você deve prestar atenção: a escolha do seu calçado.

O ideal é que você escolha um tênis que seja resistente, confortável e com boa aderência. Normalmente os caminhantes mais experientes optam por botas de trilha ou tênis de trail running, mas você não precisa gastar dinheiro comprando um calçado técnico para fazer a sua primeira trilha – lembre-se que estamos falando de trilhas mais simples e curtas, com apenas um dia ou algumas horas de duração.

Tenha cuidado com os tênis velhos, aqueles que estão descolando ou com o solado muito desgastado. Não é incomum acharmos pedaços de solados abandonados nas trilhas. Seu calçado é uma parte importante do seu conforto e afeta diretamente a sua capacidade de caminhar com segurança. Um tênis com o solado gasto não irá oferecer a aderência necessária nas descidas ou sobre pedras lisas, por exemplo.

Nem todo tênis urbano ou de corrida encara bem uma trilha. Ao longo do percurso você pode molhar os pés, afundar eles na lama, roçar o calçado nas pedras, etc. Portanto, não escolha aquele tênis novinho e branco para encarar uma trilha. Escolha um que você já tenha usado bastante, mas que ainda esteja em bom estado.

Dicas de roupas e calçados para sua primeira trilha

Não vá de chinelo ou papete. Se a trilha for para uma cachoeira ou praia você pode levar um chinelo para usar quando chegar lá, mas esses calçados não são as melhores escolhas para caminhar por horas em uma trilha.

Dica extra: cuidado com alguns tipos de botas que parecem botas de trilha, mas na verdade não são. Existem botas que possuem um visual “aventureiro”, mas que são feitas para o uso urbano. Elas podem ser ótimas na cidade, mas não necessariamente são uma boa escolha para encarar uma trilha.

As meias são tão importantes quanto o seu calçado! Trilheiros experientes não usam meias feitas 100% de algodão, eles preferem meias produzidas com materiais sintéticos ou com lã de merino, elas lidam muito melhor com o suor do que uma meia de algodão. Caminhar por quilômetros com meias de algodão pode facilitar o aparecimento de bolhas, ainda mais se o seu calçado for quente e desconfortável. Experimente algumas meias que você já possui, as meias de corrida podem ser boas opções. Se não tiver nada assim, escolha uma meia que seja confortável, com a menor porcentagem possível de algodão na composição dela.

Meias, geralmente, não custam muito caro. Se você achar necessário compre uma meia de trilha nas lojas e sites especializados em equipamentos de aventura.

Ok, suas roupas já foram escolhidas! Vamos ver como você vai levar tudo isso para a trilha.

Escolhendo uma mochila para fazer sua primeira trilha

Estamos falando das mochilas que você tem no seu armário, ou seja, não vamos dar dicas para você comprar uma mochila de ataque técnica. Se você quiser pode assistir nosso vídeo sobre mochilas de ataque, nele o Pedro Lacaz Amaral dá algumas dicas para você escolher uma mochila técnica para trilhas de um dia. Dito isso, vamos voltar para o seu armário.

O primeiro ponto que você deve observar é o estado geral da mochila, verifique se ela está com as costuras intactas e se os zíperes estão funcionando. O tamanho da mochila e as alças também são importantes. Você levará uma garrafa de água, um casaco, alguns lanches, carteira e outros acessórios menores. Por isso é fundamental que o tamanho da mochila seja adequado para transportar tudo que você precisa sem que nada fique pendurado do lado de fora ou precise ser levado nas mãos.

Mochilas escolares possuem um bom tamanho para o uso nas trilhas curtas, note que estamos falando das mochilas escolares usadas pelos estudantes de segundo grau ou universitários – e não daquelas pequenas usadas pelas crianças.

As alças merecem atenção, se elas forem finas demais poderão incomodar durante a caminhada, então escolha uma mochila que tenha uma alça um pouco mais larga. Assim ela distribuirá o peso melhor sobre seus ombros e não incomodará tanto. Vale lembrar que mochilas escolares não costumam ter barrigueira como acontece com as mochilas técnicas. A barrigueira é uma espécie de cinto que ajuda a minimizar a carga sobre os ombros. Ao usar uma mochila escolar todo o peso que estiver dentro dela será depositado diretamente sobre os seus ombros, por isso recomendamos que você escolha uma mochila com alças mais confortáveis e não exagere no peso que irá levar.

Roupas, mochila e calçados para fazer trilhas curtas

Bolsos laterais para garrafas e bolsos menores também são características úteis em uma mochila. Não leve nada importante nos bolsos da bermuda ou calça. Chaves e carteiras podem cair durante a caminhada, então reserve um cantinho da mochila para guardar esses itens importantes.

Dica extra: leve um saco plástico grosso e sem furos para proteger seu telefone e sua carteira em caso de chuva. Aqueles sacos com fechamento do tipo ziploc são ótimos para isso!

O que você não deve usar na trilha? Sacolas plásticas, bolsas de ombro, bolsas de mão, mochilas muito pequenas, mochilas com alças descosturando ou zíperes ruins. O ideal é que as suas mãos fiquem livres durante a caminhada, por isso evite qualquer tipo de bolsa ou sacola que ocupe suas mãos.

Agora vamos ver outros pontos que são fundamentais para que a sua primeira trilha seja divertida, agradável e não cause um impacto ambiental tão grande.

Cuidados com o lixo e o impacto ambiental na trilha

Toda atividade que nós fazemos impacta o ambiente ao nosso redor, até mesmo uma pequena trilha. Por isso, é fundamental que você tenha em mente algumas regras básicas para minimizar o impacto causado por você e pelos seus amigos durante a caminhada. Aqui no blog nós já abordamos vários assuntos relacionados com este tema, inclusive recomendamos que você leia os textos onde falamos sobre os 7 Princípios no Leave no Trace (“não deixe rastros”).

“É sempre importante lembrar que todas as pessoas que vão fazer uma trilha devem trazer todo o seu lixo de volta. Para isso, leve uma sacola plástica e recolha todas as embalagens daqueles sanduíches, docinhos ou biscoitos que você consumir. Traga também todo o lixo orgânico, como as cascas de frutas ou outros itens que você comer. Afinal, nenhum desses alimentos fazem parte daquele ambiente. E se você ainda tiver espaço em sua sacola, recolha também aquele lixo horroroso que você encontrou no meio da trilha, deixado por algum outro caminhante. A natureza e todos os outros visitantes agradecerão a sua boa ação. No fim da trilha, procure uma lixeira urbana e coloque tudo lá, assim seu lixo será adequadamente destinado.” – recomenda Bruno Negreiros, Coordenador de Meio Ambiente, do Gear Tips.

O descarte de lixo na trilha é um dos principais problemas causados pelos caminhantes, não é incomum acharmos pedaços de embalagens plásticas, garrafas PET, papel higiênico ou cascas de frutas ao longo das trilhas. Mas esse não é o único problema, os princípios de mínimo impacto também abordam pontos como os dejetos humanos, barulho, fogo e impactos na flora e fauna – entre outros. É fundamental que você aprenda sobre estes assuntos e amplie a sua consciência ambiental desde a sua primeira trilha.

Dicas extras para tornar sua primeira trilha ainda melhor!

– Cuidado com o horário de entrada na trilha

Na etapa do planejamento você descobriu quanto tempo, em média, demora a caminhada. Evite iniciar a trilha tarde demais, assim você não correrá o risco de voltar a noite.

– Sempre leve esses itens na sua mochila

Independente da duração da trilha sempre leve um casaco (anorak), uma lanterna pequena e pilhas (no futuro essa lanterna pode ser substituída por uma lanterna de cabeça), seu celular com a bateria carregada, um powerbank (pode ser útil nas caminhadas mais longas) e um kit básico de primeiros socorros com os seus remédios de uso diário e itens básicos para fazer curativos. Repelente e protetor solar são dois itens que podem fazer muita diferença em algumas situações.

– Na dúvida, contrate um guia!

Contrate um guia se você não estiver seguro de que consegue fazer a trilha por conta própria. Um bom guia também irá te ajudar com possíveis dúvidas sobre roupas, calçados, acessórios, etc. Além disso, os guias costumam explicar os detalhes da fauna, flora, história e geografia do local o o que deixa a trilha ainda mais interessante. Os sócios do Gear Tips Club possuem descontos especiais em agências de turismo, guias e condutores, confira os benefícios:

Gear Tips Club – Agências e operadoras de Turismo
Gear Tips Club – Guias e Condutores

Conclusão

Neste texto nós reunimos todas as dicas para você se preparar para a sua primeira trilha e curtir a natureza sem passar perrengue. As aventuras outdoor são revigorantes e ajudam a aliviar o stress e o cansaço da rotina diária. Aqui no Gear Tips você encontra todas as informações para se preparar para as suas próximas aventuras! Além de todo esse conteúdo gratuito também temos o Gear Tips Club com descontos exclusivos, eventos especiais, sorteios, conteúdos premium e uma comunidade que reúne aventureiros de todo o Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.