4 erros comuns dos novatos em travessias e trekkings longos

4 erros comuns dos novatos em travessias e trekkings longos

“Cadê? Tem que estar aqui em algum lugar… Onde está o sobreteto da barraca?”

A 1.600km de distância, no meu apartamento em Dana Point, Califórnia, era onde estava o sobreteto da barraca. Eu estava em um estacionamento no Parque Nacional de Yellowstone olhando para uma bagunça de equipamentos espalhados pela calçada… Coisas assim são erros comuns que acontecem muito mais do que você pode imaginar. Na maioria das vezes eles acontecem com os trilheiros novatos, mas os caminhantes experientes também cometem alguns erros desta lista – eventualmente.

Como não verifiquei todo o meu equipamento antes de partir para Wyoming, não percebi que o sobreteto da barraca ficou dentro do meu armário. Então, durante uma jornada de 110 quilômetros pelo interior encharcado de Yellowstone, eu teria que lutar todas as noites para dobrar e moldar uma lona retangular azul que eu comprei para usar como uma cobertura improvisada para a barraca. A palavra “origami” me veio à mente, todas as noites eu fazia um grande origami com a lona azul.

Essa não foi minha primeira aventura, mas minha falha em verificar completamente meu equipamento foi o tipo de erro que os trilheiros novatos cometem o tempo todo, algo comum quando estamos fazendo uma atividade pela primeira vez.

Se você é novo no mundo das trilhas e travessias, faça um favor a si mesmo e preste atenção nos 4 erros comuns que eu vou listar aqui neste texto. Com um pouco de conhecimento extra, você aumentará suas chances de sucesso na sua próxima aventura, mesmo que seja a sua primeira vez.

Alguns erros comuns cometidos pelos trilheiros menos experientes

1. Não revisar seus equipamentos e suprimentos com atenção

4 erros comuns entre os trilheiros de primeira viagem

Criar uma lista de equipamentos e ir riscando os itens que já foram separados e colocados na mochila é uma das melhores maneiras para evitar que algo seja esquecido em casa. Usar um checklist de equipamentos pode evitar que você entre em uma grande furada, principalmente se você pratica atividades em climas e terrenos diferentes que precisam de equipamentos específicos para cada situação. Ter uma lista para cada tipo de atividade irá te poupar tempo e algum sofrimento, rsrsrsrs!

Eu tive sorte ao perceber que eu havia deixado o sobreteto da barraca em casa antes de começar a trilha. Ao notar minha falha fui até uma loja próxima e comprei uma lona para usar como cobertura pra minha barraca. Mas muitos trilheiros novatos não percebem que esqueceram algo até o momento em que eles abrem a mochila no local do primeiro acampamento. Para evitar esse problema, crie uma lista de equipamentos bem antes da sua viagem e comece a adquirir os itens necessários com calma. Não espere até o último minuto para comprar os equipamentos e suprimentos, exceto talvez o combustível para o fogareiro, por causa das leis que proíbem os cartuchos de gás nos aviões (se esse for o seu caso).

Mais ou menos uma semana antes de partir para sua viagem, coloque todos os seus equipamentos e alimentos no chão de casa. Em seguida, marque cada item na sua lista e coloque-o na mochila. Esse processo lhe ajudará a identificar os itens que estão faltando. Além disso, evite lavar a roupa na última hora, há uma boa chance de você esquecer alguma coisa no varal ou ficar sem tempo para secar completamente as roupas.

Cuidado para não esquecer os equipamentos e acessórios pequenos, como pilhas sobressalentes, cartões de memória, remédios ou pastilhas para purificação de água. Preste atenção durante a arrumação da mochila, eventualmente você pode colocar um equipamento dentro dela, riscar esse item no seu checklist e depois retirar esse item da mochila para reorganizar o espaço melhor. Este tipo de situação cria o cenário perfeito para que alguma coisa fique esquecida fora da mochila, ainda mais se você estiver manuseando muitos equipamentos.

Faça uma revisão completa alguns dias antes da trilha, assim você poderá identificar algo que tenha ficado de fora.

2. Não testar os equipamentos novos antes da viagem

Não testar um equipamento novo antes de uma viagem é um erro comum que acontece muito com os trilheiros novatos. Calçados, barraca, fogareiro, isolante térmico inflável, mochila, equipamentos eletrônicos… A lista de itens que podem apresentar algum problema é enorme.

Certa vez eu emprestei um fogareiro para uns amigos que estavam indo para Sipsey Wilderness, no Alabama. Quando voltaram, eles me confessaram que me deviam um fogareiro novo. Eles não testaram o fogareiro antes de pegar a trilha e não conseguiram manusear ele corretamente. Em um determinado momento ele começou a vazar e pegou fogo, eles chutaram o fogareiro para dentro do rio para tentar apagar o fogo e a correnteza se encarregou se levar ele embora. Eu fiquei sem um equipamento que eu gostava e eles tiveram que comer um jantar bem mais ou menos.

Para evitar esse tipo de desastre, certifique-se que você sabe usar todos os seus equipamentos antes de pegar a trilha. É comum que os novatos cheguem ao acampamento sem nunca terem montado a barraca, e assim eles passam alguns momentos frustrantes tentando descobrir qual é a vareta certa para aquela parte da barraca. Tenha em mente que você pode chegar ao local de acampamento atrasado, cansado, com fome, desidratado, com frio, debaixo de chuva e sem conseguir pensar com clareza. Não é um bom momento para aprender a usar um equipamento pela primeira vez.

A coisa mais importante a testar antes de sua viagem são calçados de caminhada, especialmente se você estiver usando botas de couro que precisam ser amaciadas. Você não quer descobrir durante o primeiro dia de viagem que seu calçado causa bolhas. Itens de segurança, como aparelhos de GPS ou localizadores satelitais, devem ser estudados com antecedência. Precisar usar um equipamento durante uma emergência e não saber o que fazer é outro erro comum, e perigoso, dos iniciantes.

Um detalhe importante: muita gente só lembra dessa regra quando compra algum equipamento novo, mas isso também vale para os equipamentos que estão guardados no seu armário. Verifique as costuras da sua mochila, as costuras seladas da sua barraca, varetas, espeques, sacos estanques, isolantes infláveis, anoraks, validade de medicamentos, a carga das pilhas recarregáveis, etc. Confira o funcionamento do seu fogareiro, cartuchos de gás, GPS, pilhas, bastões de caminhada e a sua lanterna de cabeça.

3. Começar a trilha tarde demais

Lista com os erros comuns numa travessia

Esse é um dos erros mais comuns e acontece até mesmo com pessoas experientes. Quem aí já precisou esperar um amigo atrasado? Quem já pegou um engarrafamento na estrada e chegou tarde ao início da trilha?

É uma cena familiar para as pessoas que saem em sua primeira travessia: você planejou sair de casa às 9 da manhã, mas duas horas depois você ainda não saiu e está correndo pela casa tentando encontrar seus óculos de sol, a carteira, etc.

Os atrasos iniciais nas viagens podem ter um grande impacto no cronograma da sua aventura. Se você chegar ao início da trilha muito mais tarde do que o esperado, terá menos tempo para chegar ao local do primeiro acampamento. Você pode acabar caminhando ou montando seu acampamento na escuridão, o que pode ser estressante se você não tiver experiência em situações assim.

Para evitar esse cenário abasteça seu veículo com antecedência e deixe tudo organizado previamente. No dia em que você planeja sair, acorde cedo para ter um tempo extra caso aconteça algum imprevisto. Para evitar o atraso de outros participantes tente fazer com que todos durmam no mesmo local na noite anterior ao início da caminhada, isso evita atrasos com aqueles amigos que perdem a hora.

Outra opção é ir até seu destino um dia antes e ficar em acomodações próximas da trilha, caso isso seja possível. Assim você pode começar a caminhar relativamente mais cedo, essa é uma boa opção quando você não está indo de carro e os ônibus não têm horários compatíveis com o horário ideal para começar a caminhada.

4. Tentar percorrer grandes distâncias em um tempo curto demais

Durante minha primeira travessia, na adolescência, meus amigos e eu mostramos nosso roteiro de caminhada excessivamente ambicioso para um guarda florestal, e ele disse sem rodeios: “é melhor você comer mais cereais antes de tentar isso!”. Naturalmente, nós o ignoramos e sofremos tanto durante a caminhada que até hoje falamos sobre essa trilha.

Um dos maiores erros que os trilheiros iniciantes cometem é montar roteiros muito ambiciosos e que não levam em consideração suas habilidades físicas, terrenos difíceis e altitudes elevadas. Se o seu percurso exige 16 quilômetros de caminhada por dia subindo várias colinas íngremes, você provavelmente ficará bem desgastado. Além disso, você terá pouco tempo para relaxar e se divertir. Isso significa que a trilha será lembrada como um sofrimento constante onde você só caminhava loucamente e não tinha nenhuma folga para curtir o caminho.

Se possível, caminhe alguns quilômetros no primeiro dia e aumente gradualmente sua distância diária ao longo da jornada. Isso funciona bem quando você pode acampar em qualquer local durante a caminhada. Mas em muitos casos as trilhas possuem pontos específicos para acampamentos, como acontece normalmente em alguns parques. Pesquise sobre isso durante o planejamento da sua aventura.

Lembre-se que cada pessoa tem seu ritmo e suas limitações, escolha um roteiro que seja adequado para o nível de todos os participantes do seu grupo.

Outro erro comum é querer fazer uma trilha em menos tempo do que o normal, isto é, tentar fazer em 2 dias aquela trilha que normalmente seria percorrida em 4 dias. Nem sempre isso é impossível, mas requer preparo, experiência e conhecimento para que a aventura aconteça com segurança. Então, se você está começando no mundo das travessias e trilhas longas vá com calma, programe-se para fazer a trilha respeitando a duração normal dela.

As pessoas que fazem trilhas há vários anos dirão que cometeram muitos erros e que aprenderam muitas lições durante as caminhadas. Se você é um iniciante nas trilhas longas e travessias ainda irá aprender muito com seus próprios contratempos. Tudo bem, isso faz parte da aventura. Mas se você seguir os conselhos dos caminhantes experientes, poderá minimizar seus erros e passará mais tempo curtindo a natureza, ao invés de se estressar com as coisas que esqueceu em casa.

Escrito por Marcus Woolf no blog da Sea to Summit.com. Traduzido e adaptado para o Gear Tips

Gear Members têm até 25% de desconto em equipamentos, cursos, eventos e experiências outdoor

Você ainda não é membro do Gear Tips Club? Aproveite e faça a sua inscrição agora!

One reply to 4 erros comuns dos novatos em travessias e trekkings longos

  1. Muito boas dicas!
    Todo dia aprendemos algo! Por exemplo: aprendi que subida de montanha deve ser feito com passos curtos! De preferência com bastões de caminhada! Simples assim!
    Aliás, infeliz da pessoa que diz que não tem mais o que aprender!
    Valeu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.